sex., 19 de fev. | Ferramenta ZOOM Meeting

SOLOS na Rede

No mês de fevereiro, o Solos Coletivo de Dança Contemporânea convida bailarinas, intérpretes criadoras para compartilharem suas criações enriquecendo essa rede de afetos e trocas. A cada sexta-feira teremos convidadas diferentes. No dia 19, teremos Veronica Santos e Marcela Rabelo.
O registro está fechado
SOLOS na Rede

Horário e local

19 de fev. 19:55 – 20:45 BRT
Ferramenta ZOOM Meeting

Sobre o evento

No mês de fevereiro, o Solos Coletivo de Dança Contemporânea convida bailarinas, intérpretes criadoras para compartilharem suas criações enriquecendo essa rede de afetos e trocas. A cada sexta-feira teremos convidadas diferentes. 

No dia 19, teremos Veronica Santos apresentando "MAR" e Marcela Ribeiro em "Obirin-Kunhã | Dança Inflamada". 

Sextas-feiras, 5,12, 19 e 26 de fevereiro de 2021, às 20:00 BRZ

Ingressos - R$20,00

As apresentações são seguidas por 15 minutos de conversa

SOLOS COLETIVO DE DANÇA NEGRA CONTEMPORÂNEA (SCDNC)

É um projeto que tem suas fundamentações em uma visão do mundo contemporâneo diaspórico, onde busca afirmação e caminhos para desenvolver diálogos, acolher, inspirar e criar obras artísticas advindas desse universo, ao tempo em que catalisa profissionais de outras linguagens artísticas com o propósito de celebrar a dança.

MAR por Veronica Santos

MAR é uma performance itinerante que pretende conduzir e instigar o espectador a refletir analogicamente a forma como vivemos em derramamento-escoamento nas grandes extensões do mar cotidiano. A bailarina Verônica Santos propõe levar o espectador a navegar no "Mundo Atlântico Negro", refletir as rotas de travessia, trocas de experiências, os naufrágios e chegadas em terra firme; conectar as diásporas negras através do corpo e da dança em movimentos que pretendem traduzir a imensidão do mar e de seus navegadores.

FICHA TÉCNICA 

Idealização: Veronica Santos, Shirley Silva e Stephany Bevenuto 

Dançarina/Intérprete: Veronica Santos 

Direção e Coreografia: Veronica Santos 

Produção: Stephany Bevenuto

Obirin-Kunhã | Dança Inflamada por Marcela Rabelo

Obirin-Kunhã: Dança Inflamada é um solo fruto e parte integrante do projeto de pesquisa Corpoesia – A cor de exclusão/ dança inflamada*, idealizado pela brincante, bailarina e pesquisadora pernambucana Marcela Rabelo.  O projeto possui o olhar voltado para o estudo dos itans, danças e cultura de matriz/motriz afro-indígena, tendo como guia algumas obras do Poeta França de Olinda. Obirin-Kunhã: Dança Inflamada, como um recorte deste universo, propõe refletir sobre o feminino, os arquétipos e o rol em que a mulher se apresenta dentro de uma perspectiva decolonial. Através dos itans e das poesias de França de Olinda questiona e busca tornar mais visíveis outras formas de saber, subalternizadas pelos processos de colonialidade.

FICHA TÉCNICA

Concepção:  Marcela Rabelo

Intérprete-criadora/coreografia: Marcela Rabelo

Concepção e criação sonora: Felipe França

Fotografias e edição de imagens: Felipe França e Marlom Meirelles.

*Projeto de pesquisa em dança apoiado pela Lei nº 14.017/2020 - Lei Aldir Blanc. Corpoesia – A cor de exclusão/ dança inflamada. @danca.inflamada/ https://corpoesiadanca.blogspot.com/

A E-Fórum Artes e Ideias está viabilizando o Experi-Curatorial Lab aqui no Brasil em parceria com a WoodShed Dance Platform (EUA).

Ingressos
Preço
Qtd
Total
  • SOLOS na Rede
    R$20
    + taxa de serviço de R$0.50
    R$20
    + taxa de serviço de R$0.50
    0
    R$0
TotalR$0

Compartilhe este evento