sex., 14 de mai. | Ferramenta ZOOM Meeting

SOLOS na Rede

No mês de maio, o SOLOS Coletivo de Dança Contemporânea convida a cada sexta-feira artistas diferentes para compartilharem suas criações nessa rede. No dia 14 de maio, teremos Rachelle Agbossou com a obra "Sika"e Elísio Pitta com a obra "Rio Sem Margem".
O registro está fechado
SOLOS na Rede

Horário e local

14 de mai. 18:00 – 19:30 BRT
Ferramenta ZOOM Meeting

Sobre o evento

No mês de maio, o SOLOS Coletivo de Dança Contemporânea segue convidando artistas, criadores da arte para compartilharem suas criações enriquecendo essa rede de afetos e trocas. A cada sexta-feira teremos convidados diferentes.

No dia 14 de maio, teremos Rachelle AGBOSSOU com a Obra "Sika" e Elísio Pitta com a obra "Rio Sem Margem".

Sextas-feira,14 de maio de 2021, às 18:00 BRZ

Ingressos - R$20,00

Todas as performances são seguidas de um bate-papo com os artistas.

SOLOS COLETIVO DE DANÇA NEGRA CONTEMPORÂNEA (SCDNC)

É um projeto que tem suas fundamentações em uma visão do mundo contemporâneo diaspórico, onde busca afirmação e caminhos para desenvolver diálogos, acolher, inspirar e criar obras artísticas advindas desse universo, ao tempo em que catalisa profissionais de outras linguagens artísticas com o propósito de celebrar a dança.

"SIKA"

SINOPSE: 

A vida de uma mulher, “Aquele mesmo que nos dá vida”, Diante dos interesses, dos segredos de Estado, sua existência é banida do sol. O enclausuramento, o encarceramento às vezes te faz ver as coisas de um ângulo diferente, que a vida por dentro, por dentro pode ser mais “tranquilizadora” do que a liberdade de fora diante do sol.

FICHA TÉCNICA

Dançarina intérprete: Rachelle AGBOSSOU 

Vistas externas: Andreya Ouamba e Salia Sanou  

MÚSICA:  1- HUGUES GERMAIN - Gota de Ácido 2- ANGELIQUE KIDJO - LONLON (RAVEL'S BOLERO)  

Duração: 25 minutos  

Crédito da foto: Elise Fitte Duval

"Rio sem Margem”

SINOPSE:

Há uma lenda africana que, como a maioria das lendas africanas não são apenas lendas e sim parábolas, e que ensinam a levar a vida com profundidade filosófica. Neste caso a lenda diz que o rio fica tomado pelo medo e aterrorizado ao descobrir que seu destino é desembocar no mar, e desaparecer. Esse medo o faz olhar para o passado e ver como foi a sua trajetória. As intermináveis curvas que fez, os morros no seu caminho, os povoados que atravessou, e pessoas que saciaram sua sede nele, os dias de verão em que muitos se divertiram no seu leito e tantas coisas que iriam se perder.

Muito se pensa na pandemia, nas mortes mundo a fora, nas 3000 mortes diárias no Brasil, na economia desfalecendo, nas pessoas isoladas, na falta de beijos, de abraços, de carinho e até na falta do toque, mas como diz o poeta americano Walt Whitman - O que pode haver de maior do que um toque? Talvez o toque seja a falta de toque e que tudo está mudando porque tinha que mudar.

FICHA TÉCNICA

Título do Trabalho:  Rio Sem Margem

Direção e Dramaturgia: Gatto Larsen

Interprete Criador:  Elísio Pitta

Música:  Andy Akiho, Ivaldino Junior

Figurinos e Cenários:  Alberto Pitta

Vídeos e Imagens:  Anderson Soares/ CineArts

Fotografia:  Jeferson L. Reis

Projeto de Luz:  Elísio Pitta

Local de Gravação: Instituto Oyá - Sala Cênica da MatA

Duração do Espetáculo: 20min

Ingressos
Preço
Qtd
Total
  • SOLOS na Rede
    R$20
    + taxa de serviço de R$0.50
    R$20
    + taxa de serviço de R$0.50
    0
    R$0
TotalR$0

Compartilhe este evento